Corsan em Barra do Quaraí

por qua — última modificação 18/10/2017 14h28

Durante a reunião, foram discutidas as obras de conclusão da rede de abastecimento de água no novo loteamento e encaminhamentos ainda não atendidos pela Corsan, como o reservatório, de vital importância, ainda estar "no chão" e a construção da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE.
Sobre as obras da Corsan no empreendimento Minha Casa, Minha Vida, o Sr. Edson Pituco, chefe da Corsan em Barra do Quaraí, explicou que a rede de esgoto cloacal já está instalada e ainda essa semana devem concluir a rede de abastecimento de água.

Maximiliano Alves, chefe regional da Corsan, comentou que o atraso na obra para colocar o outro reservatório de pé deve-se ao fato de constantes licitações resultarem desertas, impedindo a empresa de contratar o serviço. Acrescentou que, para o início do ano 2017, será feito um "pacote de obras" -- incluindo a base para o reservatório da Barra do Quaraí --, tornando o preço "mais atraente" para as empresas participarem das licitações. Quanto a ETE, comentou que foi apresentada a Prefeitura e ao Ministério Público Federal um cronograma de obras com previsão para que Barra do Quaraí tenha esgoto coletado e tratado em até três anos.

A respeito do esgoto "in natura" que continua sendo lançado diretamente no Rio Quaraí, Maximiliano Alves diz que até dezembro de 2018 a Corsan espera construir uma estação de tratamento de esgoto exemplar na cidade. Com isso, a totalidade do esgoto coletado será tratado, não sendo mais lançado in natura no rio. Um desafio que depende não apenas da empresa ou do município, mas também do cidadão que deve ligar o esgoto na rede correta e não na pluvial.

Ficou definido uma parceria entre a Prefeitura, a Corsan e a ONG Atelier Saladero para desenvolverem um trabalho de consciência ambiental junto à comunidade barrense, com o objetivo de mostrar os benefícios do tratamento de esgoto e o quanto é prejudicial os dejetos serem lançados diretamente no rio.

O Superintendente foi questionado sobre a água salobra. Afirmou que a água servida à comunidade é captada do Rio Quaraí. Entretanto, pela parte da madrugada, em um período de 3 horas, as bombas puxam a água dos poços artesianos para suprir uma deficiência de abastecimento e a misturam à água doce. Tal situação é temporária. Assim que o reservatório estiver pronto, a água servida será 100% a água doce. Também comentou que por problemas técnicos no motor que faz a captação de água do Rio Quaraí, durante trinta dias a cidade foi abastecida exclusivamente com água do poço artesiano.

A Corsan explicou que a pavimentação da Rua Monteiro Lobato será totalmente recuperada pela empresa, contudo, antes, devem ser realizadas mais algumas obras, com implantação de mais ramais. Depois será contratada uma empresa especializada para refazer o asfalto. A empresa também ficou responsável pela manutenção e reparo dos hidrantes existentes na cidade e a colocação de um hidrante na caixa d’água que fica no Centro Comunitário de Guterres. Quanto a taxa de instalação de água que está sendo cobrado das famílias do Minha Casa, Minha Vida, quando chegar a primeira fatura o(a) responsável deve procurar a unidade local da Corsan e solicitar o parcelamento da taxa, se assim desejar. Aqueles que recebem algum benefício social (bolsa família, cesta básica da prefeitura ou BPC) ainda podem solicitar o cadastro da tarifa social, o que garante desconto na fatura.